Crédito beneficia Bandeirante, Escelsa e Energest

SÃO PAULO, 2 de dezembro de 2008 - Com a aprovação do limite de crédito de R$ 900 milhões para a EDP - Energias do Brasil - pela diretoria do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), três empresas do grupo serão beneficiadas: as distribuidoras Bandeirante Energia e Espírito Santo Centrais Elétricas (Escelsa) e a geradora Energest.

A Bandeirante atua em 28 municípios de São Paulo e atende a uma população de 4,4 milhões de habitantes. A Escelsa abrange 70 dos 78 municípios do Espírito Santo e atende a uma população de 3,2 milhões de habitantes. A Energest controla principalmente Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), com capacidade instalada de 342,2 MW.

A maior parte do financiamento do BNDES será destinada a investimentos de geração que propiciaram praticamente a duplicação de e sua capacidade instalada, passando dos atuais 1.043 MW para 2.302 MW em 2012. Os projetos incluem a construção de seis Pequenas Usinas Hidrelétricas (PCHs), refletindo tendência de aumento da participação dessas pequenas usinas no parque gerador do Grupo.

Os investimentos referentes aos projetos de geração são da ordem de R$ 2,7 bilhões, merecendo destaque o volume de recursos a ser investido pelas empresas Energest e Enernova, totalizando R$ 927 milhões.

No setor de distribuição, o grupo investirá em melhorias no sistema de distribuição, com redução de custos e recuperação de receitas (combate às fraudes), expansão do sistema, em eficiência energética e em pesquisa e desenvolvimento. Com os novos investimentos, o grupo estima crescimento do número de consumidores, da energia distribuída e redução de perdas totais progressivamente até 2012, ano de conclusão do plano atual.

(Redação - InvestNews)