Tectoy cria videogame contra pirataria

SÃO PAULO, 12 de novembro de 2008 - A Tectoy, em parceria com a Qualcomm, anunciou hoje o lançamento do Zeebo, um console que veio para "driblar a pirataria" e deve entrar no mercado já no primeiro trimestre de 2009, segundo o presidente da Tectoy, Fernando Fischer.

Para desenvolver o produto - que vem sendo apontado pelos grandes publishers como a quarta plataforma de videogames do mundo - , a Tectoy investiu R$ 5 milhões e a Qualcomm US$ 5,4 milhões.

Os jogos para o console serão baixados pelo usuário por meio de conexão 3G. A rede será acessada automaticamente ao ligar o videogame na televisão. Não haverá mensalidade ou qualquer custo adicional para conectar-se à rede.

As formas de pagamento pelos jogos também foram pensadas como estratégia contra pirataria. Boleto bancário, cartão pré-pago ou débito em conta são algumas das facilidades que serão oferecidas para a obtenção de pontos que possibilitarão baixar os jogos.

O público-alvo do produto será a classe média de países emergentes, "o chamado BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China)", disse Fischer. O custo médio dos games será entre R$ 9 e R$ 29. Já o console tem preço máximo previsto em R$ 599.

No terceiro trimestre de 2008, a Tectoy obteve lucro líquido de R$ 1,5 milhão e manteve o mesmo resultado do período no ano anterior. No acumulado do ano, o lucro (prejuízo) líquido registrou pequena diminuição no resultado negativo, nos primeiros nove meses de 2007 o lucro (prejuízo) líquido foi de R$ 1,5 milhão, em 2008, o resultado foi de 1,4 milhão, segundo o diretor financeiro da Tectoy, Sérgio Bastos.

(Carina Urbanin - InvestNews)