Poucos negócios à espera de dados

SÃO PAULO, 12 de novembro de 2008 - Com a agenda de indicadores macroeconômicos fraca, o mercado segue ´andando de lado´ nesta quarta-feira. O baixo volume de negócios continua marcando as sessões no mercado de renda fixa com os investidores à espera de novos dados que possam dar rumo aos negócios. Na BM&FBovespa as projeções de juros embutidas nos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) operam em baixa. O DI de janeiro de 2010 apontava taxa anual de 15,19%, ante 15,20% do ajuste anterior. O DI de janeiro de 2012 recuava de 16,21% para 16,01% ao ano.

Sem indicadores de peso para serem divulgados hoje tanto no mercado externo como interno, as atenções seguem voltadas para os Estados Unidos, onde o secretário do Tesouro, Henry Paulson, apresenta os dados do pacote de socorro financeiro.

Internamente, os agentes financeiros monitoraram dados sobre a produção da indústria paulista referente a outubro que deve cair 0,4% ante o mês anterior, conforme mostra o Sinalizador da Produção Industrial (SPI) de São Paulo. Em setembro o índice teve alta de 1,3% em comparação com agosto, na série com ajuste sazonal - sendo que a produção de São Paulo apresentou alta de 1% naquele mês, de acordo com dados oficiais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O objetivo do indicador, elaborado por meio de parceria entre a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a AES Eletropaulo, é o de antecipar as tendências da atividade industrial no Estado de São Paulo.

No mercado de títulos públicos, o Tesouro Nacional realiza um leilão de compra de Letras do Tesouro Nacional (LTN). O órgão da Fazenda ofertará até 1 milhão de títulos com vencimento em 1º de janeiro de 2009. A liquidação financeira será no próximo dia 14 e o resultado sai a partir das 14h30 de hoje.

(Maria de Lourdes Chagas - InvestNews)