Ipea: política de juros do BC pode aumentar desigualdade

Portal Terra

SÃO PAULO - O presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Márcio Pochmann, disse nesta quarta-feira que a atual política de juros praticada pelo Banco Central (BC) pode afetar os índices de desigualdade de renda no Brasil.

Ao analisar pesquisa divulgada nesta quarta-feira, Pochmann afirmou que desde 2005 o Brasil vêm reduzindo o nível de desigualdade de renda do trabalho e também vem ampliando a participação da renda dos salários na economia nacional. Mas por causa da crise internacional combinada ao aumento da taxa de juros, essa redução da desigualdade pode acabar a partir do próximo ano.

- Os bons sinais que o Brasil está colhendo desde 2005, com a redução da desigualdade de renda do trabalho e ampliação da renda do trabalho na economia nacional, pode estar comprometido justamente pelo que vai ocorrer neste final de ano e no próximo, tendo em vista a combinação de dois fatores, primeiro: a desaceleração da economia resultante da elevação da taxa de juro, e segundo: pelos efeitos da crise internacional que se abate evidentemente não apenas no setor financeiro, mas cada vez mais nas decisões das empresas das famílias e dos consumidores- analisou.

Diante disso, Pochmann apóia uma mudança drástica na política de juros, com uma redução na taxa para que se mantenha o nível de atividade. O presidente do Ipea defendeu ainda que o governo federal aumente os investimentos na produção e que sejam destinados mais recursos para saúde e educação.