Tóquio tem fuga sem precedentes de investidores externos

SÃO PAULO, 11 de novembro de 2008 - Os investidores estrangeiros venderam um valor sem precedentes de ações e obrigações no Japão em outubro, segundo informações publicadas hoje pelo Ministério das Finanças, que ilustram o pânico que tomou conta dos mercados financeiros no mês passado.

De acordo com o governo, as vendas de ações por parte de investidores estrangeiros atingiu 1,32 trilhão de ienes (US$ 13,062 bilhões). As vendas de obrigações somaram 2,661 trilhões de ienes (US$ 26,380 bilhões).

O total destas vendas, de 3,981 trilhões de ienes (US$ 39,448 bilhões) é o mais alto da história japonesa. Esta fuga dos mercados nipônicos ilustra bem a debandada registrada em outubro, quando a Bolsa de Valores de Tóquio sofreu desvalorização de quase 24%.

Para os analistas, estas fortes vendas foram provocadas, especialmente, pelos fundos especulativos. "Trata-se de um desmantelamento de posições a longo prazo no Japão, e não porque estas posições são más, mas porque esta gente vende e reduz riscos em qualquer lugar", explicou John Richards, estrategista do Royal Bank of Scotand.

As vendas de obrigações por parte dos investidores japoneses em outubro foram quase três vezes inferiores as dos estrangeiros, totalizando 1,43 trilhão de ienes (14,239 bilhões de dólares), segundo o Ministério das Finanças.

Muitos investidores japoneses, principalmente os particulares, aproveitam a queda da Bolsa, em grande parte pela fuga dos grandes fundos estrangeiros, para comprar títulos.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)