Nokia Siemens anuncia corte de 1.820 empregos

REUTERS

LONDRES - A fabricante de equipamentos de telecomunicações Nokia Siemens Networks informou nesta terça-feira que cortará cerca de 1.820 empregos, a maioria na Finlândia e Alemanha. Os cortes fazem parte da última etapa de um programa de reduçao de custos de 2 bilhões de euros (US$ 2,58 bilhões).

A notícia veio um dia depois da canadense Nortel ter informado que cortará 1.300 empregos. O setor enfrenta ambiente de forte competição por novos negócios, demanda enfraquecida e queda de preços.

- As contínuas e desafiadoras condições do mercado de telecomunicações mostram a necessidade de mais reduções- informou a Nokia Siemens em um comunicado.

A empresa informou que pretende cortar até 750 postos de trabalho na Finlândia e fechar uma de suas unidades em Munique, que emprega 500 funcionários.

A Nokia Siemens também decidiu vender uma unidade de produção em Durach, na Alemanha - que emprega 500 funcionários - para a atual administração da fábrica. A companhia também cortará 50 empregos no Egito e 20 nos Estados Unidos.

O programa, que inclui cerca de 9 mil cortes de postos de trabalho no total, é destinado a impulsionar a margem de lucro operacional para 10% até o fim de 2009. A Nokia Siemens tinha 60,2 mil funcionários até o fim de setembro.