Falta de crédito reflete na safra de grãos

SÃO PAULO, 11 de novembro de 2008 - A falta de crédito para o produtor rural já ameaça a agricultura brasileira. Segundo o presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Cesário Ramalho da Silva, a falta de financiamentos foi um dos principais motivos para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) ter estimado em baixa a próxima safra de grãos. A previsão é de uma safra entre 1,4% a 2,9% menor.

Ramalho diz que sem financiamentos os produtores diminuem os gastos com tecnologia e insumos. ´Alguns cortaram as compras de 400 kg para 200 kg de adubo.´ O presidente da SRB conta que no Mato Grosso faltou dinheiro para a renegociação de dívidas. ´As liberações anunciadas pelo governo não chegaram a tempo.´

Outo motivo para a queda na estimativa da safra é o atraso no plantio por falta de chuvas. De acordo com Ramalho, um período longo de estiagem (encerrado na última semana de outubro) atrapalhou a produtividade. ´Se o plantio da soja atrasar 20 dias, a produção cai.´

E apesar da queda na produção, o presidente da SRB afirma que o consumidor não precisa se preocupar. ´A redução foi pequena e não terá impacto no preço dos alimentos.´ E ele acredita que o valor dos alimentos deve cair. ´A crise trará preços melhores aos consumidores e, quando chegar a safra, ficarão ainda mais baratos.´

Para Ramalho, o principal impacto da diminuição da safra é a redução de área plantada e de tecnologia. ´A colheita também é preocupante. O comércio interno está difícil e as exportações estão caindo.´ De acordo ele, 30% da produção brasileira vai para exportação.

´O produtor plantou com preço alto e vai colher com preços baixos.´ Segundo Ramalho, a política de crédito para a agricultura brasileira está ultrapassada. ´A agricultura não pode ficar na incerteza.´

(Sérgio Toledo - InvestNews)