Cheques dão lugar à indústria de cartões

SÃO PAULO, 11 de novembro de 2008 - Dentro os fatores que contribuíram para o crescimento do mercado de cartões de crédito está a substituição do cheque pelo plástico com a função crédito. Ao final de 2008 enquanto os cheques compensados devem totalizar 1,4 milhão, o número de transações com cartões de crédito deverá ser de 2,8 milhões, segundo estimativas do ItauCard.

Apenas para base de comparação, em 1994 enquanto os cheques compensados foram 4,1 milhões, o número de transações com cartões de crédito foi de apenas 200 mil.

Além desse fator, outros motivos explicam o crescimento da indústria de cartões: ampliação da base de estabelecimentos credenciados - de 300 mil em 1998 para 1,4 milhão ao final do terceiro trimestre de 2008, crescimento de 367% no período - e crescimento do cartão como instrumento de crédito.

O saldo total incluindo parcelado sem juros, parcelado com juros, rotativo e outros saltou R$ 49,1 bilhões em setembro de 2007 para R$ 63,1 bilhões em setembro deste ano. "Deste total R$ 42 bilhões é parcelado sem juros", afirma Fernando Chacon, diretor de marketing do Banco Itaú.

Por fim, o aumento do hábito de uso, principalmente nas compras do dia-a-dia, e aumento da quantidade de cartões de crédito entre a população, com uma média de 2,9 plásticos por portador, completam a lista que explica o crescimento vigoroso da indústria de cartões de crédito.

(Vanessa Correia - InvestNews)