PIB pode ser mais magro em 2009

SÃO PAULO, 3 de novembro de 2008 - Diante da crise financeira internacional, que já provoca desaceleração na economia mundial com sinais de recessão em grandes potências, os analistas brasileiros decidiram reduzir a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para ano que vem, segundo o Boletim Focus elaborado em 31 de outubro pelo Banco Central (BC). O documento mostra que a expectativa de expansão da economia doméstica foi mantido em 5,23% para 2008, mas caiu de 3,1% para 3% em 2009.

A expectativa para a relação da dívida do setor público sobre o PIB recuou manteve-se em 40% neste ano, e em 39% no próximo ano. Na sexta-feira, o BC informou que a dívida líquida do setor público atingiu R$ 1,127 trilhão em setembro, o que corresponde a 38,3% do PIB, uma redução em relação a agosto - R$ 1,182 trilhão, equivalente a 40,4% do PIB.

Já a projeção para o desempenho da produção industrial permanece 5,50% neste ano, porém, caiu de 4% para 3,8% em 2009.

(Vanessa Stecanella - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais