S&P reduz qualificação da dívida soberana

SÃO PAULO, 31 de outubro de 2008 - A Standard & Poor's (S&P) informou hoje que reduziu as qualificações à dívida soberana da Argentina devido à crescente preocupação gerada pela deterioração no ambiente político e econômico do país, assim como por seu impacto no Fisco.

A âgência rebaixou de B para B- a qualificação da dívida de longo prazo em moeda local e estrangeira da Argentina, e de B para C a de curto prazo, enquanto manteve estável sua previsão de tendência futura.

Além disso, a S&P cortou a avaliação de transferência e convertibilidade para B+ a partir do BB- anterior e manteve a classificação de risco de recuperação em quatro sobre as emissões de bônus do país.

Quanto aos fatores externos que a agência acredita que afetarão o crescimento econômico argentino, a S&P destaca o enfraquecimento da economia mundial, que incidirá negativamente sobre os preços das matérias-primas agrícolas, cujas exportações contribuem à solidez das contas fiscais e externas.

No âmbito interno, destacou que a surpreendente iniciativa de transferir novamente ao Estado o sistema privado de previdência afetou o mercado financeiro local e impactou no nível de confiança geral.

A S&P justificou a qualificação de estável para a tendência futura dizendo que considerou tanto a margem de financiamento com que conta o Executivo quanto os riscos nos próximos dois anos para fechar sua brecha de financiamento em um contexto de desaceleração econômica e, potencialmente, crescentes pressões políticas.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais