Lula assinará acordo petrolífero de US$ 8 milhões em Cuba

Portal Terra

HAVANA - Ao lado do presidente da Petrobras José Sérgio Gabrielli, o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva assinará nesta sexta-feira em Havana um contrato com a estatal local Cupet, que prevê investimentos iniciais de US$ 8 milhões para prospecção de petróleo em águas profundas de Cuba.

Caso seja encontrado óleo, a petrolífera cubana poderá ter participação na produção - sem percentual definido ainda. Se houver interesse da Cupet na partilha, a companhia terá de pagar à Petrobras pelos investimentos realizados e futuros.

O contrato tem duração prevista de 32 anos, sendo sete anos para prospecção e 25 anos para produção. Além disso, a Petrobras tem o direito de avaliar a permanência no negócio ao final de cada período, que pode variar de 18 meses a 24 meses.

De acordo com a assessoria da Cupet, o bloco a ser explorado fica na região de Varadero, ao norte do país, e tem cerca de 1.600 km quadrados de área, com profundidade de 500 m a 1.600 m. O local fica próximo às principais reservas de Cuba em solo.

O contrato de partilha entre os dois países é resultado do convênio assinado na última visita do presidente Lula a Cuba, em janeiro deste ano, quando foram firmados acordos de transferência de tecnologia para exploração de petróleo.

Em 2000, também houve um acordo neste sentido, mas não foi encontrado petróleo e o Brasil decidiu encerrar o convênio. Lula chegou a Cuba na quinta-feira e foi recebido por Raul Castro. Na oportunidade, o presidente brasileiro relatou os assuntous tratados na Cúpula Ibero-Americana, realizada em El Salvador.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais