Ucrânia negocia empréstimo de US$ 14 bi do FMI

Portal Terra

SÃO PAULO - A primeira-ministra ucraniana, Yulia Timoshenko, admitiu nesta sexta-feira que a situação econômica do país é frágil, no momento em que Kiev negocia com o Fundo Monetário Internacional (FMI) um empréstimo que pode chegar a US$ 14 bilhões.

- Gostaríamos que a Ucrânia recebesse ajuda financeira do FMI - afirmou Timoshenko durante um encontro com a representante do Fundo Ceyla Pazarbasioglu, que deve ser recebida ainda nesta sexta-feira pelo presidente do país, Victor Yushchenko.

De acordo com a premier, a Ucrânia dispõe de 'bons indicadores macroeconômicos' e é 'suficientemente estável', mas admitiu que seria 'muito difícil' manter esta estabilidade diante da crise.

Kiev negocia um empréstimo de urgência com o FMI de entre US$ 3 bi e US$ 14 bilhões para ajudar o sistema financeiro nacional.

O banco central ucraniano já se viu obrigado a salvar vários bancos e a Bolsa de Kiev registra desvalorização de 70% este ano.