Lula cobra discurso unificado dos países ricos sobre à crise mundial

Agência Brasil

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou nesta quinta-feira posição unificada e coerente dos países ricos para acalmar as bolsas de valores mundiais.

- Penso que tem muita gente falando coisas contraditórias De vez em quando, você ouve o presidente do Banco Central americano dizendo uma coisa, um banco europeu falando outra coisa. Ou eles se acertam e elaboram um discurso único e começam a colocar o pé na economia real ou vamos ficar nesse samba do crioulo doido. Cada dia vendo a bolsa disparar para cima e, no outro dia, para baixo - disse Lula, em entrevista coletiva, antes de encerramento de seminário empresarial em Maputo, em Moçambique.

Para Lula, a crise não provocou até o momento "nenhuma coisa mais séria" nos países emergentes, como Brasil, China e Índia. Questionado sobre a situação da Islândia, país europeu com as piores quedas na bolsa de valores, o presidente respondeu que quem aposta errado tem de arcar com as conseqüências.

- As pessoas precisam tratar economia com mais juízo e com mais responsabilidade. Quem aposta errado, pode ganhar muito ou pode quebrar a cara - disse.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais