Hidrelétrica construída pela Odebrecht volta a operar

SÃO PAULO, 16 de outubro de 2008 - A central hidrelétrica de San Francisco, construída pela Odebrecht no Equador, retomou nesta quinta-feira suas operações, após quase cinco meses de paralisação, informou o estatal Fundo de Solidariedade (FISE).

"Está gerando 212 megawatts", disse o presidente do FISE, Jorge Glass, destacando que ainda estão sendo feitos reparos na unidade. A usina de San Francisco havia suspendido suas atividades em 6 de junho passado.

"Os reparos que fizemos são prioritários, para podermos gerar (energia) em época de estiagem, mas será preciso realizar obras definitivas no próximo ano, que consistem em reforçar e recobrir o túnel...".

O presidente do Equador, Rafael Correa, expulsou a Odebrecht e a estatal brasileira Furnas do país em setembro passado, alegando uma série de irregularidades na obra da construtora em San Francisco.

Segundo o secretário de Combate à Corrupção, Alfredo Vera, os reparos em San Francisco vão custar entre US$ 20 e 25 milhões.

"A intenção da Odebrecht é que o Estado assuma o custo dos reparos, que são da responsabilidade da construtora".

O governo equatoriano também exige da Odebrecht o pagamento do prejuízo pelos dias de paralisação da hidrelétrica de San Francisco.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais