Moody's rebaixa ratings da Aracruz para Baa3

SÃO PAULO, 15 de outubro de 2008 - A Moody's Investors Service informou hoje que rebaixou os ratings de emissor da Aracruz Celulose de Baa2 para Baa3 em sua escala global e de Aaa.br para Aa1.br em sua escala nacional brasileira; os ratings continuam em revisão para possível rebaixamento.

A revisão original do rating foi iniciada em 3 de outubro de 2008, após o anúncio pela Aracruz de potenciais perdas com instrumentos derivativos de moedas, bem como da planejada fusão com a Votorantim Celulose e Papel (VCP).

A contínua revisão dos ratings da Aracruz focará na sua exposição a instrumentos derivativos e no potencial impacto na alavancagem e na liquidez da empresa. Além disso, será importante para a revisão a probabilidade e o tempo para conclusão da anunciada aquisição pela VCP da participação de 28% da Arapar no capital votante da Aracruz, e a esperada fusão com a Aracruz.

De acordo com a Moody's, os ratings da Aracruz continuam suportados pelas suas vantagens estruturais de custo quando comparada a competidores globais, especificamente no tocante a fibra de madeira, custos trabalhistas e de energia.

Os fatores limitantes para o rating incluem o tamanho relativamente pequeno da Aracruz, a baixa diversidade operacional derivada da concentração da capacidade de produção em uma planta (Barra do Riacho), e o risco de execução e potencial aumento da alavancagem associados aos seus projetos de expansão de capacidade. O rating também é limitado pelas incertezas quanto à eficiência do processo em andamento de consolidação da indústria para melhorar a disciplina do mercado e reduzir a volatilidade das margens no setor.

(Redação - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais