Lula ameaça cancelar medidas do BC se bancos não emprestarem

REUTERS

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ameaçou nesta quarta-feira cancelar as medidas do Banco Central de redução do compulsório se os bancos não elevarem seus níveis de empréstimos.

- O Banco Central vai ter que tomar tudo. Toma o dinheiro de volta. Pega o compulsório outra vez, até porque o Banco Central só vai liberar o dinheiro na medida em que houver a concessão do empréstimo. É para isso que nós estamos liberando -afirmou o presidente durante entrevista a jornalistas em Nova Délhi, reproduzida pela assessoria de imprensa do Planalto.

As reduções dos recolhimentos compulsórios de depósitos bancários promovidas pelo BC nas últimas semanas têm objetivo de aumentar a liquidez da economia, impactada pela crise financeira global. A medida beneficia principalmente instituições financeiras de pequeno e médio portes.

A liberação pode, potencialmente, injetar cerca de R$ 160 bilhões na economia.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais