Livros didáticos ganham destaque no mercado

SÃO PAULO, 1 de outubro de 2008 - O setor de livros didáticos se destacou dentro do mercado editorial, segundo pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade São Paulo (Fipe) a pedido da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL).

O segmento registrou um faturamento de R$ 1,665 bilhão em 2007, mais da metade dos ganhos do setor, que foram de R$ 3,013 bilhões. Incluindo mercado e governo, o faturamento do setor de didáticos cresceu 7,49% em 2007.

O volume de exemplares vendidos foi de 199 milhões, o que representa um aumento de 8,26% ante 2006. As obras gerais, que também têm um peso relevante sobre as vendas, registraram um faturamento de R$ 658,7 milhões, declínio de 1,67% em relação a 2006, quando as vendas atingiram a cifra de R$ 670 milhões. Neste segmento, o número de exemplares vendidos caiu 5,24%, de 68,1 milhões em 2006 para 64,6 milhões no ano passado.

No setor de livros religiosos, as vendas cresceram 12,8%, com os ganhos passando de R$ 242,1 milhões em 2006 para R$ 273,1 milhões em 2007. O volume de exemplares vendidos saltou de 36,9 milhões para 43,4 milhões, apresentando uma elevação de 17,66%.

O segmento de CTPs (Científicos, Técnicos e Profissionais) registrou uma pequena queda no faturamento (0,70%), de R$ 418,6 milhões em 2006 para R$ 415,6 milhões no ano passado. O volume de exemplares vendidos, no entanto, cresceu 3,26%, de 21,5 milhões para 22,2 milhões.

(Redação - InvestNews)