Falta de crédito pode afetar exportações em 2009, prevê secretário

Agência Brasil

BRASÍLIA - O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Welber Barral, afirmou nesta quarta-feira que até o final do ano a crise financeira dos Estados Unidos não deve afetar as exportações brasileiras. Segundo ele, um possível impacto negativo só deve ser percebido em 2009.

Num primeiro momento, um efeito que podemos ter é no mercado de crédito, sobretudo para a exportação, a falta de dinheiro em qualquer moeda. Isso pode prejudicar o crédito para as exportações, avaliou.

Na semana passada, Barral já havia afirmado que a crise não deve teve ter reflexos negativos nas vendas para o exterior até o final de 2008. Na ocasião, ele disse que o efeito será praticamente zero, porque grande parte dos contratos para exportações já está fechada.