Cautela prevalece e índice cai 1,32%

SÃO PAULO, 1 de outubro de 2008 - A expectativa com relação a aprovação do pacote de socorro às instituições financeiras afetadas pela crise deixou os investidores mais cautelosos na primeira etapa dos negócios. Há pouco, a bolsa brasileira registrava desvalorização de 1,32%, aos 48.889 pontos, puxada pelo recuo dos papéis da Petrobras e Vale. O giro financeiro estava em R$ 2,43 bilhões.

A decisão do Senado só deve sair no final do dia, o que pressionará a votação dos deputados norte-americanos amanhã. "Há uma enorme expectativa a respeito do que o Senado pode fazer hoje: apresentar medidas alternativas ou complementares a um pacote fiscal", segundo relatório do Banco Fator.

Outra notícia vinda dos Estados Unidos também é destaque. O Senado aprovou um programa que permitirá ao setor automotivo obter empréstimos no valor de US$ 25 bilhões, como parte de um pacote de despesa que também dá um orçamento recorde ao Pentágono. A proposta legislativa prevê que o governo dê US$ 7,5 bilhões a aprovar empréstimos privados no valor de US$ 25 bilhões sob interesse para os fabricantes de automóveis General Motors, Ford e Chrysler.

Porém, a agenda de indicadores norte-americanos confirma, cada vez mais, uma desaceleração da economia. Pelo segundo mês consecutivo, o índice que mede a atividade na indústria dos Estados Unidos (ISM Index, em inglês) apresentou retração. O indicador registrou 43,5 pontos em setembro, ante 49,9 pontos em agosto. Já os gastos com construção ficaram praticamente estáveis em agosto, com alta de 0,02%, totalizando US$ 1,072 bilhão, ante US$ 1,071 bilhão.

No âmbito acionário doméstico, dentre as 66 ações que compõem o Ibovespa, os principais destaques de alta são: Sadia PN (+8,07%), Gol PN (+7,36%) e Eletropaulo PNB (+5,35%). Já entre as maiores desvalorizações estão ALL unit (-9,69%), Rossi ON (-6,48%) Redecard ON (-5,3%).

O Ibovespa com vencimento em outubro registrou queda de 2,02%, a 48.400 pontos, nas negociações futuras da BM&FBovespa.

(Vanessa Correia - InvestNews)