McCain pede que Tesouro dos EUA atue por conta própria

Agência ANSA

WASHINGTON - O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, John McCain, pediu hoje ao tesouro norte-americano que atue de forma independente, sem esperar que o Congresso aprove o pacote de ajuda financeira, e compre US$ 1 bilhão em hipotecas que estão bloqueando o sistema de crédito.

- O Tesouro tem à sua disposição cerca de US$ 1 bilhão que pode começar a usar, sem a autorização parlamentar, para comprar algumas dessas terríveis hipotecas e ajudar a estabilizar a situação - disse McCain em declarações pela televisão.

O republicano disse que apresentou a idéia ao presidente George W. Bush durante uma conversa por telefone. McCain também sugeriu que a agência federal que supervisiona os bancos eleve de US$ 100 mil para US$ 250 mil o montante dos depósitos protegidos pela garantia do Estado.

- Devemos seguir adiante enquanto projetamos essa lei de resgate financeiro - afirmou o senador, acrescentando que fará o possível para salvar a economia dos Estados Unidos: 'Inclusive colocarei minha campanha de lado se necessário', garantiu.

McCain se disse "desiludido" com o resultado da votação da última segunda-feira na Câmara dos Representantes, onde o pacote de ajuda de US$ 700 bilhões não foi aprovado.

- A inação não é uma opção. Não podemos permitir que uma crise em nossas finanças se converta em uma crise de confiança. A inação será muito mais prejudicial do que tomar medidas impopulares - completou.