Greve dos bancários paralisa 220 agências em SP

Portal Terra

SÃO PAULO - A greve dos bancários paralisou 220 agências, entre pontos de atendimento e concentrações bancárias (seções administrativas), na cidade de São Paulo nesta manhã. A paralisação por 24 horas envolveu cerca de 10 mil bancários, segundo o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região. Além de São Paulo, aderiram ao movimento o Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Brasília.

A decisão pela paralisação nesta terça-feira foi tomada pela maioria das assembléias realizadas ontem, nos Estados, que seguiram a orientação do Comando Nacional dos Bancários de rejeição à proposta de 7,5% de reajuste apresentada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Rio de Janeiro e Brasília já decidiram ontem aderir à greve por tempo indeterminado e devem se reunir hoje para confirmar a continuidade ou não da paralisação. Os sindicatos estaduais também se reúnem hoje em assembléias para votar a paralisação por tempo indeterminado a partir do dia 8 de outubro.

Além da capital, houve paralisações no interior do Estado de São Paulo como em Guarulhos, Guaratinguetá, São José dos Campos, Sorocaba, Araraquara, Bragança Paulista, Catanduva, Barretos, Limeira, Jundiaí, Presidente Prudente, Santo André e no ABC paulista. Bauru já havia decidido pela greve por tempo indeterminado. No Estado, a paralisação foi rejeitada em Franca, Presidente Venceslau, Ribeirão Preto e Rio Claro.

Os trabalhadores bancários de Curitiba fecharam aproximadamente 92 agências na capital e região metropolitana. As paralisações ficaram concentradas no centro e imediações, além dos bairros Portão e Cristo Rei/Alto da XV. A paralisação de 24 horas foi aprovada em assembléia no dia 26 de setembro. Os terminais de auto-atendimento das agências ficarão à disposição dos clientes e usuários durante todo o dia. Estima-se que 7 mil bancários irão cruzar os braços nesta terça-feira.

A paralisação de 24 horas dos bancários atingiu aproximadamente 97 agências em Porto Alegre e região metropolitana até as 11h, conforme o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários). No Banrisul, a paralisação foi parcial, até as 12h.

Na Grande Vitória, 25 agências fecharam as portas nesta terça-feira e outras seis paralisaram as atividades no interior do Espírito Santo. Entre as agências da Caixa Econômica Federal (CEF), a adesão foi de 100%, segundo o Sindicato dos Bancários do Espírito Santo.

Em Cuiabá, a mobilização ocorre desde as primeiras horas da manhã quando os bancários se reuniram na Rua Barão de Melgaço, na região central da cidade, onde distribuíram panfletos e conscientizar a população sobre a grave e os motivos que os levaram a fazer essa manifestação. Os funcionários dos bancos e sindicalistas percorreram agências bancárias de Cuiabá e Várzea Grande, para então, paralisar as atividades durante todo o horário de funcionamento dos bancos.