AIE considera o barril de petróleo ainda caro a US$ 110

Agência AFP

PARIS - A 100 ou 110 dólares, o barril de petróleo continua caro, afirmou nesta sexta-feira o diretor-geral da Agência Internacional de Energia (AIE), Nobuo Tanaka, que pediu à Opep (Organização dos países exportadores de petróleo) a manter sua produção inalterada na reunião da próxima semana.

- Os preços começaram a se estabilizar, mas a 100 ou 110 dólares, o preço do petróleo ainda está elevado - declarou Tanaka, em entrevista ao canal France 24 que será difundida na noite desta sexta-feira.

Além disso, o chefe da AIE indicou que a longo prazo os investimentos são insuficientes para aumentar as capacidades de produção ao ritmo do aumento da demanda mundial.

- Em 2009, o mercado pode voltar a ficar tenso - destacou.

Sendo assim, ele pediu aos países membros da Opep, que vão se reunir em Viena na próxima semana, para manter inalterada sua produção, enquanto alguns membros do cartel começam a falar em queda da produção para conter a queda dos preços.

- Se a Opep mantiver sua produção, o mercado pode melhorar e os preços também - disse.

O barril de Brent está operando em baixa em Londres nesta sexta-feira, em torno de 105 dólares.