Volatilidade mexe com os negócios

SÃO PAULO, 4 de setembro de 2008 - Durante toda a manhã as projeções de juros embutidas nos contratos de Depósitos Interfinanceiros (DI) negociados na BM&FBovepsa acompanharam a volatilidade da cotação do dólar. Além disso, hoje o Tesouro Nacional realiza o leilão de títulos da dívida pública e isso contribui para pressionar a curva de juros. O contrato de DI com vencimento em janeiro de 2010 aponta taxa anual de 14,69%, ante 14,63% do ajuste anterior.

Profissionais ressaltam que em dia de leilão cresce o interesse dos investidores em ganhar um pouco mais com a compra de Letras do Tesouro Nacional (LTN) e Letras Financeiras do Tesouro (LFT). O mercado quer saber o nível de taxa que o Tesouro Nacional está disposto a pagar para os papéis. Foi ofertado 1,3 milhão para LTN e até 300 mil para LFT.

Os agentes financeiros monitoraram os dados sobre a produção da indústria brasileira que apresentou expansão em 10 dos 14 locais investigados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em julho, na comparação com o mês anterior.

No front externo, a agenda foi carregada de indicadores, dentre eles, os novos pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos (initial claims, em inglês) que avançaram 15 mil na semana encerrada dia 30 de agosto, já com ajustes sazonais realizados. O número de solicitações passou de 429 mil pedidos, para 444 mil solicitações no período em análise.

(Maria de Lourdes Chagas - InvestNews)