Produção paulista cresce pelo 2º mês seguido

SÃO PAULO, 4 de setembro de 2008 - A produção industrial paulista avançou 0,3% em julho frente ao mês imediatamente anterior, segundo resultado positivo consecutivo, acumulando crescimento de 3,0%. Os dados foram divulgados hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação a julho de 2007 a taxa foi positiva (10,9%), e o indicador acumulado nos primeiros sete meses de 2008 mostrou crescimento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado. O acumulado dos últimos 12 meses acelerou seu ritmo de crescimento na passagem de junho (8,9%) para julho (9,3%).

Em relação a julho de 2007, 18 das 20 atividades tiveram taxas positivas. Entre elas, a maior contribuição veio de veículos automotores (19,1%), devido ao forte dinamismo na produção de automóveis. Também merecem destaque material eletrônico e aparelhos e equipamentos de comunicações (24,0%) e máquinas e equipamentos (11,5%). Por outro lado, as influências negativas vieram de perfumaria e produtos de limpeza (-3,3%) e máquinas para escritório e equipamentos de informática (-4,1%), decorrente, em grande parte, da queda em sabões e creme dental; e computadores de mesa, respectivamente.

No ano, 18 ramos apresentaram taxas positivas, sendo as maiores contribuições favoráveis de veículos automotores (18,3%), material eletrônico e aparelhos e equipamentos de comunicações (24,9%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (24,6%), devido, em grande parte, ao avanço na produção dos itens: automóveis; aparelhos de computação e transformadores. A principal pressão negativa veio de perfumaria e produtos de limpeza (-4,7%), com destaque para a queda na fabricação de creme dental e sabões.

(Redação - InvestNews)