Siemens foca na geração de bioenergia

SERTÃOZINHO, 3 de setembro de 2008 - O Centro de Competência Tecnológica em etanol da Siemens, em parceira com a Dedini, patenteou dois produtos para aumentar a eficiência energética das usinas de açúcar e álcool. Um dos produtos é o Split Feed, que reduz o consumo de vapor no processo de destilação para a produção de etanol hidratado. O outro, a Peneira Molecular, diminui o consumo de vapor e energia na desidratação para a produção de etanol anidro.

´Os sistemas economizam vapor e aumentam a produção de energia. O vapor que não é usado no processo vira fonte energética´, explica o diretor da divisão de açúcar e etanol da Siemens, Hélcio Aunhão.

O diretor conta que as novas usinas, que já contam com o balanço energético, começam a descartar a produção de açúcar. ´A bioenergia vai compor os mercados. O crescimento do açúcar é praticamente vegetativo. Apenas o Nordeste ainda aplica nessa produção para recuperar os investimentos do passado.´

Segundo Aunhão, as usinas do Centro-Sul se resumirão apenas a etanol e energia. ´Na pior das hipóteses, o pior retorno com energia é de 22%. O insumo é o bagaço.´ O diretor conta que apenas 1/3 da energia gerada é usada na própria usina e o restante é exportado. ´Os usineiros estão convencidos que a energia é um sub-produto.´

E é nesse segmento do mercado que foca a Siemens, diz Aunhão. De acordo com ele, a empresa busca a consolidação nos processos de geração de energia no setor sucroalcooleiro. ´Temos um crescimento de 20% ao ano e nosso faturamento cresce de três a quatro vezes por ano nesse segmento.´

(Sérgio Toledo - InvestNews)