Petróleo em baixa derruba bolsas asiáticas, mas Japão sobe

REUTERS

LONDRES - Os temores de um desaquecimento econômico derrubaram os preços do petróleo, que levaram junto os papéis de empresas relacionadas, abatendo a maior parte dos mercados asiáticos.

Poucas ações tiveram ganhos em razão do movimento da commodity, como as exportadoras japonesas, o que garantiu uma ligeira alta no mercado daquele país. A perspectiva de um combustível mais barato e menor inflação elevou empresas como a Honda Motor, que disparou 5%, ajudando o Nikkei a avançar 0,64%, para 12.689 pontos.

Às 7h44 (horário de Brasília), o índice MSCI da Ásia Pacífico exceto Japão apresentava desvalorização de 1,53%, aos 371 pontos, derrubado por empresas de base nas bolsas de Hong Kong, Cingapura e Sydney.

- A confiança na queda do petróleo mudou rápido... os investidores estão receosos de que isso signifique um desaquecimento global - afirmou Y.K. Chan, estrategista no Philip Capital Management, em Hong Kong.

Em Hong Kong, a bolsa cedeu 2,17%, aos 20.585 pontos, com parte das perdas limitadas pela Huiyuan Juice, cujas ações dispararam 160% depois que a Coca-Cola se ofereceu para comprar a empresa por US$ 2,5 bilhões.

Na Austrália, a BHP Billiton, maior mineradora do mundo, cedeu 3,4% enquanto a Rio Tinto, seu alvo de aquisição, cedeu 6,2% depois que a Comissão Européia colocou incertezas sobre a oferta hostil da BHP. A bolsa terminou em baixa de 1,09%, a 5.060 pontos. Na Coréia do Sul o principal índice subiu 1,4%, para 1.426 pontos.