Livro Bege é destaque; commodities são monitoradas

SÃO PAULO, 3 de setembro de 2008 - O Livro Bege, que será divulgado pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) nesta quarta-feira, servirá como termômetro para o mercado global de ações. Além disso, os investidores continuarão monitorando a movimentação das commodities no mercado internacional, além de novas notícias da economia européia. Há pouco, o Ibovespa com vencimento em outubro registrava desvalorização de 0,18%, aos 55.050 pontos, nas negociações futuras da BM&FBovespa.

O documento traz um sumário das condições econômicas recentes nos Estados Unidos que, juntamente com os últimos indicadores disponíveis e com o julgamento dos membros do Fed, serão levados em consideração na próxima reunião de política monetária, a ser realizada no dia 16 de setembro.

Nesta manhã, a divulgação de indicadores econômicos europeus deixaram os investidores locais preocupados. A agência Eurostat divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro recuou 0,2% no segundo trimestre de 2008, enquanto a expansão da economia no conjunto de países que compõem a União Européia (UE) foi 0,1% menor.

Notícias do setor financeiro norte-americano também devem movimentar os mercados. O Ospraie Management decidiu fechar seu fundo de hedge, após registrar importantes perdas. Segundo matéria do Wall Street Jounal, os administradores do fundo restituirão aos investidores 40% de seu valor residual, até o final de setembro, e outros 40% antes do final do ano. O Lehman Brothers possui 20% de participação no Ospraie. Já o Morgan Stanley estaria planejando levantar US$ 10 bilhões para um fundo imobiliário global, com foco na China, segundo rumores de mercado.

Ontem, com a confirmação do enfraquecimento do furacão Gustav, ocorreu uma forte realização nos contratos futuros de petróleo. Paralelamente, tivemos novo movimento de apreciação do dólar em relação a outras moedas, levando novamente os preços das commodities metálicas para o campo negativo. ´Por aqui, o Ibovespa já abriu refletindo estes acontecimentos e operou com forte queda durante todo o expediente, sustentado pela forte queda dos preços das ações de mineração, petróleo e siderurgia´, segundo análise da SLW Corretora.

(Vanessa Correira - InvestNews)