Índice encosta em patamar de setembro de 2007

SÃO PAULO, 3 de setembro de 2008 - Quarto pregão consecutivo de queda, novamente puxado pelo movimento das commodities no mercado internacional. Este tem sido o comportamento mais comum do índice acionário da BM&FBovespa nos últimos dias. Apesar de ter apresentado alta durante a manhã, a bolsa brasileira encostou no suporte de 52.500 pontos durante a tarde, mas acabou encerrando o dia em queda de 1,61%, aos 53.527 pontos. Este é o menos patamar desde 18 de agosto, quanto o índice marcou 53.326 pontos. Este por sua vez foi o menor desde setembro de 2007. O giro financeiro somou R$ 5,08 bilhões.

As ações da Vale do Rio Doce, que chegaram a avançar mais de 3% durante a manhã - repercutindo rumores de mercado de que a companhia havia repassado aumento no minério de ferro de 20% para as chinesas -, acabaram encerrando o dia em queda. A companhia foi a mercado desmentir a informação, a pedido da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). "Ao mesmo tempo, a Vale informa que mantém permanente diálogo com seus clientes, buscando a negociação, em termos mutuamente satisfatórios, de condições comerciais, envolvendo entre outros fatores qualidade, volumes e prazos de fornecimento".

"Os papéis ligados a commodities acabaram arrastando outros setores da economia brasileira, como o de consumo. Além disso, algumas ações do setor de construção devolveram a alta registrada desde o anúncio da incorporação da Tenda pela Gafisa", afirmou um operador que não quis se identificar. Enquanto os papéis da Tenda recuaram 23,84%, as ações da Gafisa caíram 3,95%.

As ações ordinárias da JBS também caíram forte nesta quarta-feira - 9,37%. A agência de classificação de riscos Moody's informou que continua revisando os ratings do frigorífico JBS. O procedimento ocorrerá até que as autoridades antitruste nos Estados Unidos tomem um posicionamento a respeito das aquisições Nation Beef Packing Company, LLC ("National Beef") e Smithfield Beef.

No âmbito internacional, o crescimento no volume de encomendas à indústria norte-americana - que avançou 1,3% em julho, acima do previsto pelo mercado, que projetava alta de 0,7% - foi ofuscado pela divulgação de indicadores econômicos europeus. Por lá, a agência Eurostat divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro recuou 0,2% no segundo trimestre de 2008, enquanto a expansão da economia no conjunto de países que compõem a União Européia (UE) foi 0,1% menor.

"Além da Europa e Japão mostrarem o início de um processo recessivo, a própria economia norte-americana apresenta dados bastante contraditórios", ressaltou um operador. O Livro Bege, do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) - relatório elaborado pelos doze escritórios regionais da entidade monetária - indicou que as condições da economia têm sido fracas em muitos distritos desde o último documento.

Além das ações JBS, dentre as 66 ações que compõem o Ibovespa, os principais destaques de queda foram Rossi ON (-8,47%), Vivo PN (-5,63%) e BM&FBovespa ON (-4,49%). Já entre as três maiores valorizações estiveram Tam PN (+2,95%), VCP PN (+1,44%) e Embraer ON (+1,4%).

Já o Ibovespa com vencimento em outubro registrou queda de 1,81%, a 54.150 pontos, nas negociações futuras da BM&FBovespa.

(Vanessa Correia - InvestNews)