Custo da cesta de compras do Rio sobe há quinze meses

JB Online

RIO - A Cesta de Compras da cidade do Rio de Janeiro que equivale ao consumo médio de todas as famílias residentes no município registrou avanço de 1,17% em agosto, passando de R$ 384,92, em julho, para R$ 389,41, de acordo com a Fecomércio-RJ. É o décimo quinto mês seguido em que a Cesta fecha em alta. Em julho, a variação do custo da Cesta havia sido positiva em 0,25%.

Em agosto, a cebola apresentou o reajuste mais intenso, ficando 21,00% mais cara. A cenoura também contabilizou um forte aumento (17,85%); seguida pelo sabonete (11,39%), pelo leite (7,06%) e pelo ovo de galinha (6,25%).

Neste período, o aumento dos gastos com a Cesta de Compras atingiu tanto as famílias que recebem até oito salários mínimos (1,14%), quanto por aquelas que recebem acima dessa faixa de rendimento (1,19%).

Na última semana do mês (período compreendido entre 23 e 31 de agosto), a Cesta de Compras ficou 0,14% mais cara. No acumulado do ano, inflacionou 15,00%. Nos últimos 12 meses, o custo da Cesta já subiu 22,01%.

O levantamento reflete as variações de 6.440 preços, coletados em 200 locais, referentes a 39 itens (32 de alimentação, 4 de higiene e 3 de limpeza), de maior peso no orçamento, consumidos por famílias de dez diferentes faixas de renda.