Corte de abastecimento deixa 2,2 mi sem água

Portal Terra

SÃO PAULO - Obras de manutenção do sistema Rio Claro, que abastecem habitantes da zona leste de São Paulo e de cidades da região metropolitana, deixaram cerca de 2,2 milhões de pessoas sem água desde as 22h de ontem. A previsão da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) é que o serviço seja normalizado a partir de amanhã, cerca de 26 horas após o início dos trabalhos.

Na zona leste da capital, vão ser atingidas partes dos bairros de São Matheus, Santa Etelvina e Cidade de Tiradentes. Na Grande São Paulo, partes dos municípios de Mogi das Cruzes, Ribeirão Pires, Mauá e Santo André serão afetadas.

Durante a manutenção estão sendo realizados serviços nas instalações elétricas e mecânicas de todo o sistema Rio Claro. A ênfase dessa manutenção é o aqueduto de 70 km que transporta a água do sistema Rio Claro para os municípios e bairros.

Escolas e hospitais serão abastecidos por carros pipa. A operação vai envolver 330 profissionais em um custo estimado entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões.

Os técnicos da Sabesp também pretendem reparar rachaduras na estrutura construída nos anos 30.