Preço da cesta sobe 0,38% na 3ª semana do mês no RJ

SÃO PAULO, 28 de agosto de 2008 - A cesta de compras da cidade do Rio de Janeiro - que equivale ao consumo médio de todas as famílias residentes no município - subiu 0,38% na terceira semana de agosto (período entre os dias 15 e 22), segundo pesquisa da Fecomércio-RJ. Com o terceiro aumento seguido, o valor da cesta foi de R$ 387,41 para R$ 388,88 - o maior valor da série histórica, iniciada em 1999. Na segunda semana do mês, o indicador havia avançado 0,26%.

A alta no custo da cesta foi sentida tanto pelas famílias com rendimento de até oito salários mínimos quanto por aquelas que recebem acima desse valor. Para o primeiro grupo, o aumento nos gastos ficou em 0,37%. Para o segundo, foi de 0,38%.

O item que apresentou a maior variação positiva no período foi a cebola (4,71%), seguido pela cenoura (4,42%), pelo sabonete (2,75%), pelo frango (2,73%) e pelo ovo de galinha (2,25%). Em contrapartida, os que ficaram mais em conta foram: a maçã (-3,71%), o tomate (-2,18%) e a batata (-2,05%).

Na análise mensal, período compreendido entre 24 de julho e 22 de agosto, o custo da Cesta de Compras subiu 1,02%.

No ano, o grupo de despesas dos cariocas já acumula alta de 15,69%. Apesar das últimas quedas, o tomate mais que dobrou de preço de dezembro pra cá, pois já encareceu 177,51%, seguido pela cebola, que subiu 84,40%, pela cenoura, que apurou reajuste de 80,05% e pelo feijão, que registrou alta de 67,16%. Por outro lado, a banana prata ficou 10,45% mais em conta, o preço da laranja pêra caiu 9,32% e o da alface, 8,73%. Nos últimos 12 meses, houve aumento de 22,57%.

A pesquisa Cesta de Compras da Cidade do Rio de Janeiro reflete as variações de 6.440 preços, coletados em 200 locais, referentes a 39 produtos (32 de alimentação, 4 de higiene e 3 de limpeza), de maior peso no orçamento, consumidos por famílias de dez diferentes faixas de renda.

(VS - InvestNews)