FIA continua fazendo sentido, diz superintendente

SÃO PAULO, 25 de julho de 2008 - Não é por causa da grande volatilidade observada na Bolsa de Valores de São Paulo, no início deste ano, que os fundos de investimento em ações (FIA) perderam sua importância, diz Eduardo Carlier, superintendente de Renda Variável do Santander. "Este produto continua fazendo sentido, com claro destaque para Vale e Petrobras", revela o superintendente que afirma que, mesmo com as oscilações do primeiro semestre, não houve muito resgate desses produtos por parte dos clientes do banco. "Não observamos nenhum ponto crítico em termos de resgate. Mesmo no período ruim, em junho, não houve nenhum movimento dos fundos de varejo agressivo em relação a resgate", diz.

Para o superintendente, a manutenção dos investidores nos FIAs é decorrente do amadurecimento dos investidores e da perspectiva de retomada de bons resultados destes papéis. "As pessoas estão relacionadas com os papéis, principalmente, de Vale e Petrobras, dado a performance histórica observada nos últimos três anos. E, a perspectiva ainda vai ser boa", avalia. "Apesar da inflação e da taxa de juros tenderem a dominar os discursos no cenário atual, o investidor em bolsa, de médio e longo prazos, vai continuar tendo resultados positivos, com tendência de crescimento nos próximos meses, independente do cenário atual", indica.

(Angela Ferreira - InvestNews)