Índice opera em queda pelo 3° dia seguido

SÃO PAULO, 24 de julho de 2008 - Pelo terceiro dia consecutivo, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) opera em queda, abaixo dos 59 mil pontos, desta vez atrelada às praças acionárias de Wall Street. Há pouco, a bolsa paulista recuava 1,87%, aos 58.307 pontos. O giro financeiro somava R$ 3,3 bilhões.

O mercado doméstico repercute a alta inesperada, porém cogitada por alguns analistas, de 0,75 ponto percentual (p.p) na Selic. Na opinião de alguns operadores, o que surpreendeu foi a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) ter sido unânime. "Avaliando o cenário macroeconômico e com vistas a promover tempestivamente a convergência da inflação para a trajetória da meta, o Copom decidiu por unanimidade elevar a taxa Selic para 13%, sem viés", segundo comunicado do Banco Central (BC).

Embora as intervenções da entidade monetária brasileira surtam efeito na inflação apenas no próximo ano, a prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15) apresentou desaceleração em julho. Pela manhã, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou que a medição do IPCA-15 desacelerou este mês, em relação a junho, com alta de 0,63%. No mês passado, a variação do índice havia sido de 0,9%.

Já no front externo, a divulgação de alguns indicadores norte-americanos e o anúncio de resultados corporativos trimestrais negativos puxam para baixo as bolsas de valores de Wall Street. As vendas de imóveis usados recuaram 2,6% em junho, enquanto o mercado projetava uma variação negativa de 1,1%.

Os resultados da Ford e da Dow Chemical decepcionaram o mercado. A Ford divulgou prejuízo de US$ 8,7 bilhões no segundo trimestre deste ano, ante lucro líquido de US$ 750 milhões registrados em 2007. Já a Dow Chemical obteve lucro líquido de US$ 762 milhões no segundo trimestre de 2008, queda de 26,6% em comparação ao ganho de US$ 1,039 bilhão observado no mesmo período do ano anterior.

Em contrapartida, o Credit Suisse, segundo maior banco da Suíça, reportou lucro líquido de 1,22 bilhão de francos suíços (ou US$ 1,18 bilhão) no segundo trimestre deste ano, queda de 62% ante os 3,19 bilhões de francos registrados no mesmo período de 2007. Mesmo com o recuo, o resultado foi superior ao estimado pelos analistas, que previam um lucro líquido de 617 milhões de francos suíços.

Dentre as 66 ações que compõem o Ibovespa, os principais destaques de alta são Brasil Telecom PN (+ 2,74%), Brasil Telecom Participações PN (+1,75%) e Sadia PN (+ 1,75%). Já entre as três maiores desvalorizações estão Gerdau PN (- 4,5%), VCP PN (- 4,38%) e CSN ON (-4,13%).

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o Ibovespa com vencimento em agosto registrava queda de 1,75%, a 58.750 pontos.

(Vanessa Correia - InvestNews)