Alimentos e bebidas puxam alta em Goiás

SÃO PAULO, 4 de julho de 2008 - A produção de alimentos e bebidas (10%) foi a principal responsável pelo crescimento de 5,3% da atividade industrial goiana em maio, ante igual mês de 2007, sustentado em grande parte pela fabricação de maionese e leite em pó. A avaliação foi divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nesta comparação houve expansão em quatro dos cinco ramos industriais, com destaque também para as indústrias extrativas (5,7%) e de minerais não-metálicos (2,7%), principalmente em função dos acréscimos dos produtos: amianto; painéis, ladrilhos e telhas. Por outro lado, somente produtos químicos (-24,5%) apresentou resultado negativo nesta comparação, sobretudo devido à menor produção de medicamentos.

No entanto, na passagem de abril para maio deste ano, Goiás apurou queda de 2,1%, com ajuste sazonal, após aumentar 3,6% em abril. De janeiro a maio, o indicador acumula alta de10% e 5,1% no acumulado nos últimos doze meses, que prossegue em trajetória ascendente desde o início do ano.

(VS - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais