UniCredit planeja corte de 9 mil postos de trabalho

SÃO PAULO, 26 de junho de 2008 - A UniCredit, maior banco da Itália, informou hoje que cortará 9 mil postos de trabalho, como parte do seu novo plano de negócio para os próximos três anos. A instituição projeta um aumento de 6,7% da receita até 2010, devido à expansão no Leste Europeu.

Muitos dos empregos que serão eliminados estão relacionados com a compra do Capitalia SpA no ano passado, além de outros cortes que serão promovidos no centro corporativo do UniCredit. O chefe-executivo da entidade financeira, Alessandro Profumo, apresentou hoje, em Viena, o novo plano de negócio do banco com abrangência entre 2008 e 2010.

O UniCredit, que teve os negócios atingidos pela turbulência no mercado financeiro, causada pela crise no mercado de crédito subprime ou de alto risco dos Estados Unidos, tenta impulsionar seus ganhos cortando as despesas e expandindo suas operações no Leste Europeu.

Os prejuízos do UniCredit relacionados à crise creditícia e outras negociações causaram uma queda de 51% no lucro da companhia durante o primeiro trimestre deste ano. A instituição divulgou o corte de 3.200 empregos em adição aos 5.800 anunciados anteriormente. As novas reduções serão feitas na Itália, Alemanha e Áustria. A previsão é que os cortes tenham início em outubro.

(Redação - InvestNews)