Sebrae, governo e BID investem na competitividade

SÃO PAULO, 25 de junho de 2008 - Será lançado nesta quarta-feira, o Programa de Melhoria da Competitividade das Empresas Localizadas nos Arranjos Produtivos Locais (APLs). Trata-se de uma parceria do Sistema Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com o Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Desenvolvimento. A ação conta ainda com o apoio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Este programa prevê a realização de atividades conjuntas para aumentar a competitividade das empresas que fazem parte dos APLs, buscando o incremento da produtividade e a eficácia coletiva. No Programa serão investidos US$ 20 milhões, sendo US$ 10 milhões do governo do Estado obtidos em empréstimo junto ao BID, US$ 5 milhões do Sebrae-SP e US$ 5 milhões do Sebrae Nacional para aplicação nos próximos 30 meses.

Os recursos serão utilizados para ampliar ações de capacitação, de acesso à inovação e à tecnológica e a novos mercados das empresas que compõem os APLs. Neste convênio serão contemplados os APLs dos setores de: Calçados (Jaú - feminino; Franca - masculino; Birigüi - infantil); Construção Civil - Oleiro Cerâmica (Itu, Tatuí, Tambaú, Vargem Grande do Sul); Móveis (Região Metropolitana e Noroeste Paulista); Têxtil e Confecção (Cerquilho e Tietê - moda infantil, Americana - têxtil, Ibitinga); Plástico do ABC, Álcool de Piracicaba e Médico Odontológico de Ribeirão Preto.

O diretor-superintendente do Sebrae-SP, Ricardo Tortorella, ressalta a importância deste programa para os empresários: "Muitas vezes o problema da Micro e Pequena Empresa (MPE) não é ser pequena, mas estar sozinha. É fundamental agrupar empresas para comprarem, venderem ou produzirem juntas. Os APLs são os melhores exemplos que isto é possível e vantajoso para cada empresa. Essa parceria disponibilizará recursos para evoluirmos ainda mais neste conceito. Além disso, serão realizados investimentos para melhorar a qualidade e a competitividade dos processos fabris e dos produtos de cada empresa".

(MLC - InvestNews)