Investidor adota cautela antes de decisão do Fomc

SÃO PAULO, 25 de junho de 2008 - Enquanto aguardam pela decisão do Comitê Federal para o Mercado Aberto (Fomc) a respeito dos juros, os investidores optam pela cautela. Instantes atrás, o dólar comercial subia 0,19%, negociado a R$ 1,603 na compra e a R$ 1,605 na venda.

No mercado, é praticamente consenso que o Federal Reserve irá manter a taxa de juros estável em 2% ao ano, já que os riscos entre atividade e inflação parecem ainda relativamente equilibrados. Já o comunicado deve apontar um tom mais duro contra a inflação, sinalizando para aperto monetário nos encontros futuros. "É um faca de dois gumes, se elevar o juro para controlar o repique dos preços pode enfraquecer ainda mais a economia. Se cortar para reanimar a atividade volta no problema da inflação", comenta um operador. No câmbio, o comunicado do Fed também está sendo decisivo para o dólar romper o piso de R$ 1,60.

Aqui, o Relatório Trimestral de Inflação, um dos dados mais aguardados da semana, mostrou elevação na projeção central da inflação medida pelo IPCA de 4,6% para 6% em 2008, acima da meta definida pelo BC de 4,5% e próxima do teto das estimativas, de 6,5%. Mais um índice de inflação reforça este cenário. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o IPCA-15 registrou alta de 0,90% em junho, superando o resultado de maio, de 0,56% e também acima das expectativas, que giravam em torno de 0,75% e 0,80%.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)