Inflação reforça alta da Selic até o final do ano

SÃO PAULO, 25 de junho de 2008 - O resultado do Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) de junho, que subiu 0,90%, superior a 0,56% de maio, e também acima das projeções do mercado, que segundo sondagem realizada pela InvestNews esperava aceleração da inflação entre 0,75% e 0,80% neste mês, reforçou a tese de que a taxa Selic continuará subindo até o final de 2008 e deve se manter ao longo de 2009.

O Relatório de Inflação do Banco Central (BC), reviu para cima as projeções de inflação para 2008 e 2009. Segundo o documento a inflação brasileira pode terminar este ano próxima ao teto da meta (6,5%) estipulada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Ainda de acordo com o documento, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) pode acumular alta de 6% em 2008, ante previsão de 4,6% contida no documento de março.

A inflação de 2009 também foi elevada, saltando de 4,4% para 4,7%. Já a meta de inflação fixada para 2008 e para o próximo ano é de 4,5%, com margem de variação de 2 pontos percentuais, para cima ou para baixo.

Esses fatores promoveram um ambiente de cautela no mercado de renda fixa. No final dos negócios na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o contrato de juros de janeiro de 2010, o mais líquido projetou taxa de 14,80% ao ano, ante 14,76% do ajuste de ontem.

(Maria de Lourdes Chagas - InvestNews)