China pressiona BHP a aceitar preço da Rio Tinto

SÃO PAULO, 25 de junho de 2008 - As siderúrgicas chinesas, maiores consumidoras de minério de ferro do mundo, resistirão a qualquer tentativa da australiana BHP Billiton em conquistar um preço superior ao reajuste firmado na última segunda-feira com a Rio Tinto.

"Qualquer medida da BHP em alterar os contratos de preços para quantias superiores será rejeitada", afirmou uma fonte envolvida com as negociações, em declaração à imprensa chinesa.

A Baosteel Group, maior grupo siderúrgico da China, concordou em pagar para a Rio Tinto um valor 96,5% superior pelo minério granulado e 79,88% maior pelo blend de minérios, uma vez que a demanda ultrapassou o fornecimento global. O acordo entre ambas empresas excede o reajuste de 71% promovido pela brasileira Vale, maior fornecedora de mineiro de ferro do mundo.

Os preços do minério de ferro apresentaram aumentos nos últimos seis anos, elevando as despesas das siderúrgicas. A Baosteel, a sul-coreana Posco e algumas concorrentes tiraram vantagem do aumento da demanda para repassar os custos, elevando assim os preços do aço.

A japonesa Nippon Steel, segunda maior siderúrgica do mundo, anunciou ontem que negocia com a Rio Tinto e com a BHP Billiton o ajuste nos preços do minério de ferro. Em abril, a Nippon Steel projetou um declínio de 41% no seu lucro anual, após aceitar o reajuste nos preços do minério de ferro promovido pela Vale.

(Redação - InvestNews)