Petrobras e projeção de alta do juros derrubam índice

SÃO PAULO, 4 de junho de 2008 - A expectativa de alta dos juros brasileiro, aliada a nova sessão de queda das commodities no mercado internacional está levando a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) a registrar queda pelo terceiro dia consecutivo. Há pouco, a bolsa paulista registrava desvalorização de 0,71%, aos 69.512 pontos. O giro financeiro estava em R$ 3,13 bilhões.

Novamente os papéis da Petrobras puxam a queda do índice. As ações repercutem a queda do petróleo, principalmente devido a divulgação dos estoques semanais da matéria-prima. Nesta manhã, o Departamento de Energia dos Estados Unidos divulgou que os estoques da commodity recuaram em 4,8 milhões de barris na semana passada. Analistas esperavam que os estoques avançassem em 600 mil barris.

Operando no sentido oposto estão os papéis preferenciais da Gol. A companhia divulgou esta manhã que o tráfego doméstico de passageiros (RPK) cresceu 17% em maio (dados preliminares) quando comparado com o mesmo mês de 2007. Já a capacidade (ASK) aumentou 20%. As ações da companhia aérea subiam 2,52%, a R$ 24,00.

No front externo, as principais praças acionárias norte-americanas operam em alta, na esteira da divulgação de indicadores econômicos positivos. A consultoria ADP divulgou que o setor privado criou 40 mil postos de trabalho em maior, enquanto que o esperado era de fechamento de 30 mil vagas - o relatório é considerado uma prévia do nonfarm payroll, que será anunciado na sexta-feira.

Já o índice que mede a atividade do setor de serviços norte-americanos (ISM Index, sigla em inglês) registrou queda de 0,3 ponto em maio, para 51,7 pontos, indicando expansão da atividade pelo segundo mês consecutivo. Os dados vieram acima das expectativas do mercado, que projetava 51 pontos.

Além dos papéis da Gol, dentre os destaques positivos do Ibovespa, estão Tam PN, que subia 1,53%, a R$ 33,10; e Telemar Norte Lesta PNA, que avançava 1,46%, a R$ 90,30. No sentido oposto, Petrobras PN caía 3,6%, a R$ 45,74; JBS ON recuava 3,59%, a R$ 8,84; e Petrobras ON registrava queda de 3,58%, a R$ 53,50.

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o Ibovespa com vencimento em junho registrava queda de 1,3%, a 69.470 pontos.

(Vanessa Correia - InvestNews)