Modal aposta em 0,75 de alta, mas decisão será difícil

SÃO PAULO, 4 de junho de 2008 - O Banco Central (BC) deverá acelerar o ritmo do ciclo de aperto monetário, elevando em 0,75 ponto percentual a taxa Selic para 12,25%. A avaliação é do diretor da Modal Asset, Alexandre Póvoa. Hoje, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC decide a nova taxa básica de juros, atualmente em 11,75%.

"Porém, consideramos que a decisão será difícil (podendo até não ser unânime), sendo não desprezível a probabilidade de que o ritmo de aperto monetário seja mantido no degrau de 0,5 p.p.", afirma o especialista em relatório.

Póvoa considera a opção de aumento de 0,75 ponto percentual mais interessante, pois "reforçaria a credibilidade da autoridade monetária em um momento em que as pressões inflacionárias vêm de todos os lados".

Segundo o diretor da Modal, a preocupação com meio ponto é que não há indícios de desaceleração da inflação, mesmo em uma época sazonalmente favorável como o segundo trimestre. "Se nos próximos 45 dias as más notícias continuarem, pode prevalecer a impressão de que o BC ficou 'atrás da curva". Além do mais, dado que o mercado de DI já está precificando a possibilidade de 30% para a elevação de 0,75% nesta reunião, mais quatro elevações de 0,5% até o final do ano, uma decisão pró-0,5% poderia, em um primeiro momento, gerar um fechamento na curva, o que certamente não seria interessante para a autoridade monetária neste momento", diz Póvoa.

(PD - InvestNews)