Rating não favorece todos setores, diz Unibanco

SÃO PAULO, 3 de junho de 2008 - Embora acredite que o investment grade traga uma boa safra de investimentos estrangeiros para as ações small caps, o analista do setor do Unibanco, André Rocha, ressalta que o crescimento da economia brasileira é fundamental para a captalização destas empresas.

"Como são mais focadas no mercado nacional, estas empresas têm se beneficiado com o crescimento mais sustentável do Produto Interno Bruto (PIB) nos últimos anos", acredita Rocha.

Além disso, para Rocha, cada papel e cada setor devem ser analisados separadamente. "Cada grupo tem sua dinâmica. É preciso avaliar a liquidez da ação. Não são todos os setores que irão se beneficiar com o grau de investimento", enfatiza.

Rocha classifica as empresas Confab, Eternit, Tecnisa e Romi como as top picks dentre as small caps de sua cobertura.

Segundo o analista do Unibanco, os principais requisitos positivos da Confab são os investimentos da Petrobras em novas reservas que incluem a empresa em vários projetos de produção de gasodutos e oleodutos no longo prazo.

Já o crescimento na receita e a distribuição de dividendos fazem da Eternit uma boa aposta, segundo Rocha. No primeiro trimestre deste ano, a empresa totalizou uma receita líquida de R$ 126,02 milhões, registrando um novo recorde com avanço de 22% em relação aos R$ 103,51 milhões observados em igual período de 2007.

"Além disso, há a projeção de aumento nas vendas de material para construção, principalmente para a baixa renda, foco da Eternit", ressalta o analista.

Na análise de Rocha, o forte aquecimento na demanda por carro zero quilômetro é um dos principais fatores que elevam o potencial da Tecnisa, já que 80% da empresa de logística é voltada para o setor automotivo. "Além do 'boom' do setor, a possibilidade de novos contratos em outros segmentos é também favorável à companhia", adianta o especialista.

Também é a indústria automotiva um dos argumentos do analista do Unibanco para apostar nos papéis da Indústrias Romi, fabricante de peças para veículos e máquinas agrícolas e industriais.

Segundo Rocha, todas estas ações têm recomendação de COMPRA a preços alvo para 2008 de R$ 8,50 para Confab, R$ 14 para Eternit, R$ 43 para a Tecnisa e R$ 27,20 para a Romi.

(Priscila Dadona - InvestNews)