CPFL adota software para evitar perdas

SÃO PAULO, 3 de junho de 2008 - Todos os anos, o Brasil perde cerca de R$ 5,5 milhões em energia elétrica, prejuízo causado por irregularidades ou adulterações nos medidores de energia residenciais e comerciais. De acordo com a Associação Brasileira de Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee), o índice de perdas por furto ou fraudes registrado pelas distribuidoras alcança 5% de toda a energia produzida no País, o que representa cerca de 21 mil dos 422 mil gigawatts/hora produzidos em 2007.

A luta das concessionárias para evitar perdas é de longa data, muitas recorrem à tecnologia para combater as fraudes. É o caso do Grupo CPFL Energia. Pensando na diminuição do número de inspeções e no aproveitamento inteligente das informações coletadas, a Divisão de Recuperação de Energia da CPFL Paulista, adotou o software de data mining (mineração de dados), Clementine, da SPSS - fornecedora mundial de soluções de data mining e análise preditiva - para aprimorar e potencializar o índice de acerto nas inspeções.

Segundo a empresa, o software analisa os dados obtidos nas inspeções e dentro de um universo de medidores fraudados e adulterados e verifica as variáveis.

A CPFL Energia atende, por meio das Companhias Paulista, Piratininga e Santa Cruz de Força e Luz, e da Companhia Rio Grande Energia, a 5,9 milhões de clientes, mercado que representa uma população de 18 milhões de habitantes, em 550 municípios dos Estados de São Paulo, Paraná e do Rio Grande do Sul.

(Redação - InvestNews)