Ministro japonês cobra responsibilidade de produtores

SÃO PAULO, 2 de junho de 2008 - Akira Amari, ministro da Economia, Comércio e Indústria do Japão, declarou hoje que os grandes produtores de petróleo do mundo não podem diminuir sua responsabilidade pelos altos preços alcançados neste ano pela commodity.

O país asiático irá sediar, nesta semana, um encontro entre os ministros da área energética das nações pertencentes ao Grupo dos Oito - composto pelas nações mais industrializadas do mundo (G8) -, e também pelos ministros da China, Índia e Coréia do Sul. A reunião tem como objetivo discutir a alta dos preços do petróleo, que gerou protestos na Europa e forçou alguns países asiáticos a reduzirem seus subsídios.

Amari também declarou que os ministros membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEC) culparam insistentemente a queda do dólar, as tensões geopolíticas e outros fatores além de seu controle pelos altos preços da commodity. Amari reiterou que eles também têm sua parcela de responsabilidade.

"É importante percebermos que no futuro a demanda não excederá o fornecimento", disse o ministro japonês, que também afirmou que as nações devem poupar energia, enquanto os fornecedores de petróleo devem se esforçar para demonstrar que têm possibilidade de suprir uma demanda a longo prazo.

(Redação - InvestNews)