Índice acompanha movimento externo e realiza lucros

SÃO PAULO, 2 de junho de 2008 - Durante a manhã, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) acompanha o clima tenso no cenário externo, enquanto aproveita para realizar lucro em alguns papéis e revisar as apostas para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) que começa amanhã. Instantes atrás, a bolsa paulista caía 0,38%, aos 72.316 pontos. O giro financeiro estava em R$ 2,7 bilhões.

A deteriorização é puxada em parte pelo anúncio do banco Bradford & Bingley (B&B) - décimo maior agente do Reino Unido - de que fará uma restruturação por conta de dificuldades enfrentadas nos primeiros meses deste ano. O comunicado provocou uma aversão do setor bancário nas principais praças acionárias da Europa e dos Estados Unidos. Por aqui, os papéis do Itaú PN (ITAU4) e Bradesco PN (BBDC4), caíam 2,52%, a R$ 39,33; e 1,65%, a R$ 38,65, respectivamente.

Aliado a isso, o mercado repercute dados negativos sobre construção e atividade industrial nos EUA que indicam retração daquela economia. De acordo com o governo norte-americano, os gastos com construção diminuíram 0,4% em abril. Já a atividade industrial saltou de 48,6 pontos para 49,6 pontos, entretanto, ainda se situa abaixo dos 50 pontos, indicando retração no nível de produção. Em Wall Street, há pouco o índice Dow Jones recuava 1,14%, a 12.494 pontos.

Na cena doméstica, enquanto os investidores realizam suas apostas para a reunião do Copom que ocorre neste terça e quarta-feira, quando será decidido o rumo da política monetária nacional, aproveitam para avaliar os dados da sondagem realizada pelo Banco Central (BC) com instituições financeiras que projetam inflação de 5,48% ao final deste ano e taxa de juro básico (Selic) em 13,75% no período.

Entre as maiores altas Petrobras PN subia 2,24%, a R$ 50,10; Petrobras ON ganhava 2,14%, a R$ 58,63; Klabin PN avançava 1,87%, a R$ 6,55; Bradespar PN valorizava 1,17%, a R$ 49,37; e Vale PNA apreciava 0,81%, a R$ 54,80.

Do outro lado, entre as maiores baixas estão Light ON que caía 4,97%, a R$ 23,91; Gol PN recuava 4,04%, a R$ 24,20; TIM ON perdia 4%, a R$ 6,47; Cyrela Realty ON desvalorizava 3,92%, a R$ 26,21; e Itausa PN declinava 3,74%, a R$ 11,31.

(Vanessa Stecanella - InvestNews)