Chile anuncia medidas para alta de combustíveis

REUTERS

SANTIAGO - A presidente chilena, Michelle Bachelet, anunciou nesta segunda-feira um pacote de medidas para enfrentar as fortes altas nos preços dos combustíveis. Entre as medidas, Bachelet destacou a injeção de US$ 1 bilhão a um fundo para subsidiar preços, no momento em que caminhoneiros ameaçam com paralisações.

Em uma breve cerimônia, a presidente lançou uma série de iniciativas que incluem o fortalecimento da estatal petrolífera Enap com um investimento de US$ 250 milhões para assegurar sua operação em um cenário de altos preços do petróleo e de seus derivados.

Mais cedo, o diretor do Banco Central do Chile, José De Gregorio, disse que os elevados preços do petróleo são a principal ameaça para a inflação do país.

A alta nos preços dos combustíveis é uma das principais causas que aumentaram a inflação chilena, que no ano passado chegou a 7,8%, sua maior variação em 12 anos.