Atacado fatura R$ 105,8 bi em 2007

SÃO PAULO, 20 de maio de 2008 - A ABAD (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores) apresenta, pelo 13º ano consecutivo, o Ranking ABAD/Nielsen 2008, com o desempenho das maiores empresas de atacado no ano passado. Neste ano o setor atacadista distribuidor atingiu um faturamento de R$ 105,8 bilhões, com crescimento real de 6,5% e nominal de 10,3%, na comparação com o ano de 2006. O montante significa 53,3% do mercado de consumo do varejo alimentar, que somou R$ 198,5 bilhões em 2007, contra uma participação de 53,1% em 2006, em um mercado de R$ 180,5 bilhões, de acordo com levantamento da Nielsen. Isso significa que, de cada R$ 100 reais comercializados pelo varejo, o atacado foi responsável pela venda de R$ 53,3. Atualmente mais de 970 mil pontos de venda são atendidos pelos atacadistas distribuidores no País.

O resultado registrado se deve ao acompanhamento do setor com relação às mudanças e as novas necessidades de consumo da população brasileira. O direcionamento à prestação de serviço para o pequeno e médio varejo também foi fator determinante para o ganho no faturamento. Segundo a Nielsen, 95% dos supermercados pequenos (de um a quatro ckeckouts) e 67% dos supermercados médios (de cinco a 19 checkouts) são abastecidos por empresas atacadistas distribuidoras.

´As redes ampliaram o mix, conquistaram novos mercados e investiram em um atendimento especializado por canal de venda, região ou categoria. No ano 2000 se iniciou um forte movimento que gerou importantes investimentos na prestação de serviços pelo setor atacadista distribuidor, ao pequeno e médio varejo. Esse foco em serviços fortalecerá ainda mais o nosso setor e o manterá no caminho do desenvolvimento e do crescimento sustentável´, diz Geraldo Eduardo da Silva Caixeta, presidente da ABAD.

Nesta edição, o Ranking ABAD/Nielsen contou com o total de 337 empresas, um aumento de 2,7% no número de empresas participantes, na comparação com o levantamento anterior quando eram 328 empresas. A mostra representa 29% do total de faturamento do setor. Todas as empresas listadas alcançaram a soma de R$ 32,3 bilhões em 2007, contra uma receita de R$ 27,9 bilhões em 2006, uma variação real de 11,8%.

(Redação - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais