Leilão da Jirau é negativo para Tractebel

SÃO PAULO, 19 de maio de 2008 - O resultado do leilão da hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira, foi negativo, em especial para Tractebel, segundo análise da Ativa Corretora. Encerrado há pouco, o leilão teve como vencedor o consórcio Energia Sustentável do Brasil, composto por Tractebel - Suez (50,1%), Camargo Corrêa (9,9%), Eletrosul (20%) e Chesf (20%) a um preço de R$ 71,40/Mwh, com deságio de 21,6% sobre o preço máximo determinado pelo governo.

"Com o preço da tarifa de energia a R$ 71,40/MWh (70% da energia assegurada), nossa projeção de taxa de retorno, dadas as premissas oferecidas pelo regulador, ficará em 7,4% ao ano (supondo que a energia ofertada para o mercado livre seja vendida a R$ 120/MWh). Consideramos que, nas atuais condições, o projeto de Jirau será um destruidor de valor, na medida em que o retorno nominal estimado para a usina se situa abaixo do custo de capital das empresas participantes. O WACC (custo médio ponderado do capital de uma empresa) da Tractebel, por exemplo é de 11,3%, substancialmente acima do retorno esperado deste projeto. Em contato com o management da Tractebel, a mesma declarou que irá conseguir uma remuneração acima de seu custo de capital através da redução de custos relacionados ao projeto de construção. Desta maneira, acreditamos que, em especial, a Tractebel terá suas ações penalizadas pelo resultado do leilão no curto prazo", afirma relatório da Ativa Corretora.

"Diante da falta de esclarecimentos do management da Tracatebel em justificar posição tão agressiva no leilão de Jirau e da nossa percepção quanto ao baixo retorno decidimos retirar as ações da Tractebel da carteira sugerida da Ativa. Estaremos revisando o nosso preço-alvo da Tracabel, que era de R$ 30,71 por ação, e em breve divulgando novas estimativas e recomendação para a empresa", completa.

(Redação - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais