Índice sobe quase 1%, acima dos 73 mil pontos

SÃO PAULO, 19 de maio de 2008 - O vencimento de opções de ações trouxe grande volatilidade ao mercado, principalmente na primeira etapa dos negócios. Mas, após a definição de tendência positiva dos papéis da Petrobras, o índice brasileiro seguiu em alta e encerrou o dia com valorização de 0,92%, aos 73.438 pontos, atingindo assim, nono recorde em pontuação este ano. O giro financeiro foi de R$ 11,7 bilhões, dos quais R$ 4 bilhões vieram do exercício de opções de ações.

'Tudo o que envolve Petrobras está em seu melhor momento. Eminência da segunda elevação do Brasil a grau de investimento, petróleo atingindo níveis máximos históricos, resultados trimestrais positivos... Não há como ficar fora do papel em um momento com este', afirma Luis Gustavo Medina, economista da M2 Investimentos.

Algumas notícias movimentaram papéis de relevância do índice nesta segunda-feira. As ações preferenciais série B da Cesp lideraram os ganhos da sessão, influenciadas por notícia veiculada durante o final de semana, afirmando que o governo de São Paulo quer retomar o processo de privatização da estatal energética. Na opinião de analistas, a notícia é positiva desde que se resolvam alguns impasses, como a Lei Eleitoral - que restringe a alienação de ativos em ano de eleição. Os papéis da companhia registraram ganhos de 6,2%, a R$ 30,96.

Operando em sentido contrário, as ações ordinárias da Rossi Residencial recuaram 5,32%, a R$ 14,75, ainda influenciados pelos resultados trimestrais divulgados na semana passada. A companhia reportou lucro líquido de R$ 20,3 milhões no primeiro trimestre deste ano, queda de 29,6% ante os R$ 29 milhões registrados em igual período do ano anterior.

Também foi destaque de baixa os papéis ordinários da Tractebel, com desvalorização de 6,64%. O consórcio Energia Sustentável do Brasil, composto por Tractebel - Suez (50,1%), Camargo Corrêa (9,9%), Eletrosul (20%) e Chesf (20%), venceu o leilão da hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira a um preço de R$ 71,40/Mwh, com deságio de 21,6% sobre o preço máximo determinado pelo governo.

Já no front externo, os indicadores econômicos continuam dando indícios de que o pior da crise já passou. Aliado a este cenário, a possibilidade de nova oferta da Microsoft pela Yahoo! animou papéis do setor tecnológico.

Além das ações da Cesp, dentre os destaques positivos do Ibovespa estão JBS ON, subiu 3,54%, a R$ 8,17; e Petrobras PN, que avançou 3,36%, a R$ 49,77. No sentido oposto, além das ações da Rossi, Lojas Renner ON caiu 3,77%, a R$ 38,49; e Light ON recuou 3,75%, a R$ 25,65.

Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o Ibovespa com vencimento em junho registrou alta de 0,34%, a 73.650 pontos.

(Vanessa Correia - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais