Rumores de Upgrade puxa dólar abaixo de R$ 1,65

SÃO PAULO, 16 de maio de 2008 - Os rumores de que a agência de classificação de risco Fitch conceda o segundo selo de Investment Grade ao Brasil mantém o entusiasmo dos investidores. E as declarações do secretário do Tesouro, Paulo Valle, no fim da tarde de ontem, admitindo que o País poderá reabrir captação do Global 2037 dão ainda mais força a esses boatos. Instantes atrás, o dólar comercial cedia 0,36%, cotado a R$ 1,648 na compra e R$ 1,649 na venda.

O analista da Hencorp Corretora, Marcos Forgione avalia que a possível nota da Fitch é factível e reforçará, ainda mais, a tendência de queda do dólar, por atrair aqueles fundos que precisam de dois selos para iniciar os investimentos no País.

Diante deste cenário, a expectativa é de que os ativos domésticos sigam a trajetória positiva dos últimos dias e encerrem a semana de forma mais tranqüila e serena. Porém, o novo recorde dos preços do petróleo pode modificar o rumo dos negócios. Em Nova York, o barril da commodity com entrega para junho subia acima de US$ 127 por conta de especulações na China sobre o aumento da compra de diesel para potencializar as fábricas.

Já a agenda do dia é um pouco mais leve. Nos EUA, saem o dado da confiança do consumidor da Universidade de Michigan preliminar de maio e os indicadores da construção de casas novas e de licenças para construção. Há pouco, o Departamento de Comércio dos EUA informou que o número de casas em início de construção ficou em 1,032 milhão de casas, acima da expectativa que cerca de 940 mil.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais